NOSSA HISTÓRIA

No século XIX, os cunhados José de Souza Carvalheiro e José de Souza Albuquerque, buscando local onde pudessem se fixar, partiram de Codó, desbravando a região. Abriram picadas, seguindo por trilhas de caças e identificando os acidentes geográficos, tendo como orientação apenas a trajetória do Sol. Assim, conseguiram localizar as brejeiras de São Bento, São Joaquim do Caxixi e Corrente, hoje pertencentes a Tuntum, os dois primeiros e a Barra da Corda, o último. Ali acamparam, iniciando o reconhecimento das áreas próximas e detectando a presença de indígenas e de cristãos, principalmente em Barra do Corda. Posteriormente, trouxeram suas famílias, fixando-se na região.

Tempos depois, um grupo de nordestinos chegou ao local, ocupando uma área próxima de embocadura do riacho Firmino com o riacho preguiça, local que viria a ser a Sede do Muicípio. Dentre os que ali se estabeleceram, um praticava o "curnadeirismo", dando origem ao primeiro nome do povoado-"Curador".

Em 1901, chegava Cesário Saraiva da Costa, acompanhado de parentes e amigos, construíndo nove casas, próximas à Barra dos Riachos. Em 1903, as famílias Diogo Soares e Centanio Teixeira, atraídas pela notícia da fertilidade da terra e riqueza da fauna, ali passaram a residir. Em 1910, surgia a primeira casa de telha e, em seguida, a igreja, onde foi celebrada a primeira missa pelo Frei Roberto Colomgo.

O município, entretanto, só veio a ser criado em 1943, como o nome de Curador, topônimo mais tarde alterado para Presidente Dutra, em homenagem ao então Presidente da República, General Eurico Gaspar Dutra.

Gentílico: presidutrense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Curador, pela lei municipal de 06-06-1896, subordinado ao município de Barra do Corda. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Curador figura no município de Barra do Corda. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Elevado à categoria de município com a denominação de Curador, pela lei estadual nº 820, de 30-12-1943, desmembrado de Barra do Corda. Sede no antigo distrito de Curador. Constituído do distrito sede. Instalado em 07-04-1963.

Pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948, o município de Curador passou a denominar-se Presidente Dutra. Sob a mesma lei é criado o distrito de são Joaquim dos Melos e anexado ao município de Presidente Dutra.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Presidente Dutra ex-Curador e São Joaquim dos Melos. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955. Pela lei estadual nº 1362, de 12-09-1955, desmembra do município de Presidente Dutra o distrito de São Joaquim dos Melo. Para formar o município de Tuntun.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão datada de 2005.

Alteração toponímica municipal

Curador para Presidente Dutra alterado, pela estadual nº 269, de 30-12-1948.

Fonte:IBGE




HINO DA CIDADE

I

Curador foste chamado um dia.
Nome origem do desbravador,
Com muito orgulho
Os filhos desta terra,
Te saúdam com muito fervor
 

II

Os patriarcas que aqui viveram,
Moram eternamente em nossos corações.
Ó Presidente, minha terra amada!
Coração Dutra deste Maranhão (bis)
 

III

Ó terra amada!
Solo pátrio adorado!
Cheio de encantos mil.
Em tuas matas o sabiá gorjeia,
Estrela cintilante deste meu Brasil.
 

IV

Ó terra amada!
Solo pátrio adorado!
Cheio de encantos mil.
As margens do rio preguiça,
Quem a ti o visita
Não esquece jamais,
És forte minha bela cidade!
Orgulho dos nossos ancestrais. (bis)
 

V

Terra, minha terra progresso!
Aos teus filhos Deus do céu abençoou.
O teu solo gerando riquezas:
Cana-de-açúcar, arroz, milho e babaçu.
Te levo no meu coração,
Terra orgulho deste imenso Maranhão!
Aos olhos do teu padroeiro,
O glorioso mártir São Sebastião! (bis)

 

 

Letra por Carlos Adiel e Orfileno Gomes
Melodia por Carlos Adiel e Orfileno Gomes


LEI DE CRIAÇÃO

MUNICÍPIO DE PRESIDENTE DUTRA

LEI nº 269 DE 31 de dezembro de 1948. Cria o Município de PRESIDENTE DUTRA e dá outras providências.

LIMITES MUNICIPAIS:

a) Com o Município de BARRA DO CORDA:

Começa na barra do riacho Maravilha, à margem esquerda do rio Alpercatas; segue pelo talvegue desse riacho à montante, até sua cabeceira mais alta; daí continua por um alinhamento reto à cabeceira mais alta do rio Flores; segue pelo curso deste rio, à jusante, até sua foz, á margem direita do rio Mearim.

b) Com o Município de PEDREIRAS:

Começa na foz do rio Flores, á margem direita do rio Mearim; segue pela linha geodésica determinada pela foz do rio Flores no rio Mearim e a do rio Corrente no rio Itapecuru, até sua interseção com o divisor de águas Mearim - Itapecuru.

c) Com o Município de COLINAS:

Começa na interseção da geodésica que parte da foz do rio Flores, no rio Mearim, e vai à foz do rio Corrente Cumã para montante até sua cabeceira; daí, o divisor de águas Mearim-Itapecuru, até encontrar a linha NS, verdadeiro, que biparte a menor distância entre as localidade das Mangabas e Furrundongo, à margem da estrada de Barra do Corda à Colinas; seguinte esta geodésica para o sul até o talvegue do rio Alpercatas, afluente do rio Itapecuru.

d) Com o Município de MIRADOR:

Começa no lugar do marco, á margem esquerda do rio Alpercatas; segue pelo talvegue deste rio á montante, até a foz do ribeirão Maravilha, à sua margem esquerda.

DIVISAS INTERDISTRITAIS:

a)Entre os distritos de PRESIDENTE DUTRA e S. JOAQUIM DOS MELOS (ex-povoado de São Joaquim):

Começa na margem direita do rio Flores, na passagem da estrada Curador – Barra do Corda nesse rio; segue por essa estrada, em direção aproximada de leste, até sua passagem no rio São Bento; segue pelo talvegue deste rio, á montante, até sua cabeceira mestra, e daí por um alinhamento reto com a direção de leste até alcançar o divisor de águas Mearim -Itapecuru.

 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.



Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!